Paralisação Unificada e protesto no MEC marca dia de luta na UnB

O dia 10/04 amanheceu com a maioria dos prédios da UnB fechados. Piquetes foram levantados por estudantes e trabalhadores nas principais entradas, contaram com grande apoio e adesão da comunidade. Apenas um pequeno grupo de estudantes reacionários tentou impedir um piquete. A Paralisação Unificada foi construída contra as demissões de terceirizados e estagiários; contra o aumento no Restaurante Universitário; corte de bolsas da assistência estudantil e contra o “Teto Orçamentário” do governo Temer.

As 10h começou o Ato Unificado, saindo do museu nacional em direção ao MEC. Cerca de 2 mil pessoas aderiram ao ato. Chegando aos ministérios as entradas estavam cercadas de policiais militares. Se colocando a frente das entradas um grupo de manifestantes foram atacados brutalmente pela polícia com cassetetes, chutes e spray de pimenta. Prontamente os presentes reagiram de forma justa e legítima à agressão e violência policial. A reação contra a violência policial não apenas tem sido criminalizada pela mídia mas também pelos burocratas sindicais e estudantis da CUT e UNE que chegaram a fazer um inadmissível “cordão humano” para proteger os inimigos do povo, a polícia e o MEC.

Após a repressão na frente do MEC, trabalhadores e estudantes ocuparam o prédio do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). Ocupação legítima que permaneceu sob forte ameaça de repressão policial. O prédio ficou cercado pela tropa de choque da polícia militar. Muitas pessoas ficaram apoiando do lado de fora.

Durante o dia três manifestantes foram presos pela polícia e encaminhados para Superintendência da Polícia Federal (já foram liberados). Além de atacar a educação pública o governo quer calar aqueles que estão defendendo-a. É necessário aumentar a luta e a resistência em defesa dos direitos e pela não punição dos lutadores!

NÃO ÀS DEMISSÕES DE TERCEIRIZADOS E ESTAGIÁRIOS!
NÃO A PRECARIZAÇÃO E O TETO ORÇAMENTÁRIO DE TEMER!
ABAIXO CUT E UNE PELEGAS!
CONSTRUIR A GREVE GERAL NA EDUCAÇÃO!
TODA SOLIDARIEDADE AOS PRESOS E FERIDOS PELA REPRESSÃO POLICIAL!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *