1º DE MAIO: dia de luta dos trabalhadores, dia do sindicalismo revolucionário!

[PANFLETO EM PDF]

No dia 1º de Maio de 1886, os trabalhadores de Chicago (EUA) organizaram uma greve geral com grandes manifestações nas ruas. Era uma época de muita exploração. Eles queriam a jornada de trabalho de 8 horas. Eles se organizavam em sindicatos revolucionários.

Porém, as manifestações foram duramente reprimidas pela polícia. Oito líderes anarquistas foram presos, e quatro deles condenados à morte pela forca! Ficaram conhecidos como os Mártires de Chicago.

Então o 1º de maio se tornou pouco a pouco o dia mundial de luta pela jornada de 8 horas, que foi conquistada em muitos países.

No Brasil, o sindicalismo revolucionário organizou a greve geral de 1917. Esta greve conquistou aumentos salariais e diminuição do horário de trabalho.

HOJE EM DIA estamos em uma nova época de grande exploração.

O governo aprovou a reforma trabalhista, que piorou as condições de trabalho. Ele quer aprovar a reforma da previdência. Esta reforma aumenta o tempo de contribuição para se aposentar, até para quem ganha um salário mínimo!

A repressão às manifestações está cada vez mais dura, também. Enquanto isso, os sindicatos de hoje em dia estão mais preocupados com as eleições. Abandonaram a ideia da greve geral para “não atrapalhar” seus candidatos.

É preciso voltar com a ideia do sindicalismo revolucionário. É preciso reorganizar a luta dos trabalhadores para termos, novamente, capacidade de enfrentar essas políticas que precarizam nossas condições de vida e de trabalho.

Participe do nosso comitê de mobilização, que é para juntar trabalhadores de todas as áreas, estudantes e comunidade para defender seus direitos!

FEDERAÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES SINDICALISTAS REVOLUCIONÁRIAS DO BRASIL – FOB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *