Diga não à farsa eleitoral!

Cartaz1

Panfleto

Começou mais uma campanha eleitoral, ou melhor dizendo, começou mais uma farsa eleitoral. Em meio a uma profunda crise social, desemprego, retirada de direitos, violência, genocídio do povo negro e morador das favelas e periferias, expropriação de povos e comunidades camponesas, os poderosos e os políticos querem se aproveitar das nossas esperanças – ou do nosso desespero – para nos enganar mais uma vez.

As eleições são sempre um jogo de cartas marcadas, em que somente os empresários, banqueiros, latifundiários, generais, juízes e políticos são os vencedores, não importa o resultado. E o povo trabalhador é sempre o derrotado a cada nova eleição.

Nosso país vive um conflito político intenso, em que os donos do poder se matam, fazem tramoias para derrubar presidentes, prendem pré-candidatos, executam opositores. Vale tudo para ganhar ou manter um cargo no Estado Burguês! Estado e Mercado andam de mãos dadas para enriquecer e ter mais lucros às custas da exploração e opressão do povo, e a eleição é só uma forma de legitimar esse jogo sujo.

E ainda tem aqueles que dizem que a culpa de tudo isso é do próprio povo que não sabe votar, que o povo é ignorante Mas nós, o povo, já sabemos a verdade: eleição é farsa! Os políticos só se organizam entre si para defender seus próprios interesses e os interesses dos poderosos. Do nosso lado, também devemos contar com nossa própria força e auto-organização para lutar pelos nossos interesses e pelo fim da exploração!

Por isso, nós, trabalhadores, trabalhadoras e estudantes defensores do sindicalismo revolucionário, convocamos todo o povo oprimido e explorado, desempregados e precarizados, a juventude negra e estudantes, moradores das favelas e periferias, camponeses, povos e comunidades tradicionais, para boicotar a farsa eleitoral. Vamos nos recusar a participar desse jogo de mentiras e nos unir para transformar a sociedade com nossas próprias mãos.

Não acreditamos nem em eleições, nem em salvadores da pátria, só acreditamos na luta do povo, nas organizações autônomas populares, sindicais e estudantis, na ação direta e na revolução!

Não Vote, Lute! Construa o Sindicalismo Revolucionário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *