Cinco camponeses dos Fóruns e Redes de Cidadania são presos no Maranhão

Latifundiários junto com o governador do Estado do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) perseguem camponeses .

 

Segue a nota dos Fóruns e Redes de Cidadania :

 

                               “Os campos públicos e as cercas criminosas”

Notícias vindas de Arari dão conta que, na manhã de hoje, 28/02/2019, foram presos 5 (cinco) membros dos Fóruns e Redes de Cidadania, do povoado Cedro, por conta do conflito existente município, em que praticamente comunidades inteiras estão cercada pelos ditos “fazendeiros” da região, que ergueram cercas e se apropriaram dos campos públicos.

Em muitos povoados, como no caso do Cedro, as pessoas estão impedidas de ir e vir, ter acesso a água, pescar, nem mesmo podem construir suas casas, comunidades centenárias reduzidas a um espaço mínimo, nas mãos de grupos que certamente têm influência juntos aos órgãos do Estado para praticar essas ilegalidades sem nada lhes acontecer.

Campos públicos por disposição constitucional e legal, conduta de apropriação tipificada como crime, continua a impunidade das cercas e de seus infratores, muito embora todos os órgãos públicos, de delegacia de polícia, ministério público, Sema, Ibama à dita Sedihpop, já estarem cientes da presente questão que se arrasta numa morosidade infinita e injustificável.

Enquanto isso o judiciário, no papel que lhe é peculiar, função delegada desde a monarquia, como sucessor do maldito “capitão do mato”, age rápido, célere em perseguir, criminalizar, prender e condenar, sem nenhum disfarce, camponeses, quilombolas, pescadores, quebradeiras de coco que lutam pelo mínimo de dignidade humana, tão logo o processo lhe chegue às mãos, muito embora dessa peça nem precise, funcionando apenas como formalidade para justificar o ódio de classe existente desde sempre.

Repudiamos, assim, mais essa decisão injusta do poder judiciário, cumprida pelo braço armado do Estado, certamente com a concordância do dito fiscal da lei, atendendo pedido dos ditos fazendeiros que cercam campos públicos impunemente.

Agindo dessa forma, o judiciário não está fazendo mais do que o seu indigno papel, de perseguir e condenar seres humanos a viver na miséria e na opressão, fatos que certamente a história anotará, condenando autoridades assim ao lugar que lhes é reservado, o lixo da história.

Os Fóruns e Redes se solidarizam com os companheiros e companheiras injustamente presos/as e irá lutar pela libertação de todos/as, assim como continuará a luta incansável pela retirada de todas as cercas criminosas dos campos públicos maranhenses.

Lutar não é crime!

Abaixo as cercas, campos livres!

Povo Unido e Organizado, luta e vence!!!

Maranhão, 28 de fevereiro de 2019

Fóruns e Redes de Defesa dos Direitos da Cidadania do Maranhão

Relatoria de Direitos Humanos dos Fóruns e Redes de Cidadaniareceived_308411356480784366388512

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *