Conferência sobre o Sindicalismo Revolucionário e o Anarcossindicalismo: construções e experiências atuais

Conferência sobre o Sindicalismo Revolucionário e o Anarcossindicalismo: construções e experiências atuais

Pró-FOB São Paulo

Nós do grupo de militantes que está construindo a Federação das Organizações Sindicalistas Revolucionárias do Brasil (FOB) na região da Grande SP, convidamos você para participar em nossa conferência sobre o Sindicalismo Revolucionário e o Anarcossindicalismo, algumas de suas construções e experiências atuais. Para contribuir com a discussão serão apresentadas as trajetórias e as experiências da FOB (sindicalista revolucionária) e da anarcossindicalista Confederação Geral do Trabalho (CGT), haverá a participação da militante Sandra Iriarte, secretária de relações internacionais da CGT. Além dessas apresentações, serão discutidas questões sobre essas duas vertentes revolucionárias de sindicalismo.

A CGT é uma federação de sindicatos da Espanha que surgiu a partir de 1979 de uma cisão da antiga CNT-AIT (Confederação Nacional do Trabalho que era filiada à Associação Internacional dos Trabalhadores). É uma organização assembleária, autônoma, autogestionária, federalista,
classista e libertária que além de atuar em lutas diretamente ligadas ao trabalho, também atua em várias outras frentes de organização e luta popular. Está consolidada como uma alternativa revolucionária de massas em oposição e combate ao sindicalismo de Estado reformista, liberal ou conservador na Espanha.

A FOB foi constituída em 2010 para organizar militantes do movimento sindical, popular e estudantil em oposição e combate às correntes reformistas, liberais e reacionárias e ao sindicalismo de Estado no Brasil. Surgiu com a organização e a luta popular, construindo um
caminho de ação e democracia direta, autônomo, federalista, classista, combativo e com perspectiva revolucionária. A partir de 2017, ela se organiza e luta por um propósito que vai além do seu motivo quando surgiu, visa ser uma federação para coordenar organizações de todo o Brasil com o objetivo de reconstruir um movimento sindicalista revolucionário de massas.

No mundo todo, a situação é de agravamento da exploração e opressão contra a classe trabalhadora e o povo, além de muitos outros problemas estarem piorando, para beneficiar as classes dominantes e manter o capitalismo existindo. Ao mesmo tempo que isso acontece, as organizações hegemônicas(partidos políticos eleitoreiros, sindicatos oficiais e outras organizações) que dizem representar a classe trabalhadora e o povo agem por interesses próprios e favorecendo essa situação. Por isso, é necessário ampliar, fortalecer e qualificar o sindicalismo revolucionário e o anarcossindicalismo como uma tendência internacional.

A CGT, a FOB e a recém fundada Confederação Internacional do Trabalho (CIT) são exemplos de construções e experiências nesse sentido. Venha conhecer esses exemplos e participe na discussão!

Viva o Sindicalismo Revolucionário e o Anarcossindicalismo!

2 thoughts on “Conferência sobre o Sindicalismo Revolucionário e o Anarcossindicalismo: construções e experiências atuais

    1. Olá Lucio, sou o Marcelo da FOB de SP. Fizemos a gravação e estamos trabalhando para publicar tanto o áudio apenas quanto o vídeo. Em breve faremos a divulgação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *