SIGA-DF realiza campanha de filiação e confraternização de final de ano

Agitação e propaganda junto aos estudantes secundaristas.

Durante o mês de novembro e dezembro o Sindicato Geral Autônomo do Distrito Federal e Entorno (SIGA-DF) realizou uma campanha de filiação entre a classe trabalhadora. A campanha teve como foco denunciar as injustiças que recaem sobre as trabalhadoras e trabalhadores ambulantes, terceirizadas/os, trabalhadoras/es da educação e estudantes, apresentando uma plataforma de reivindicações e auto-organização popular.

A campanha foi desenvolvida pelos comitês locais do SIGA e pelos núcleos de ramo, disseminando o sindicalismo revolucionário por bairros como Ceilândia, Taguatinga, Planaltina, Gama, Brazlândia, Plano Piloto e Guará.

Os comitês locais do SIGA organizaram a colagem de cartazes (baixe AQUI) nos bairros e locais de trabalho e estudo. Também foi distribuído panfletos (baixe AQUI). Nas dezenas de escolas onde a campanha passou foram desenvolvidas conversas com as/os terceirizadas/os, principalmente do setor da limpeza, e afixados cartazes nos murais das salas de professoras/es e de terceirizadas/os. Também houve conversa e propaganda junto aos estudantes secundaristas, momento no qual recebemos um convite para acompanhar uma eleição de grêmio estudantil.

Propaganda junto às/aos trabalhadoras/es da educação.

Também em relação ao movimento estudantil, foram realizados debates, reuniões e propaganda na Universidade de Brasília (UnB). Foi apresentado pelo núcleo estudantil do SIGA uma retrospectiva das lutas combativas na UnB e a necessidade de reorganizar o movimento estudantil combativo e autônomo em outro patamar, aliado à classe trabalhadora e organizado em uma federação nacional de ramo. Saudamos as/os novas/os camaradas estudantes que engrossaram as fileiras do sindicalismo revolucionário!

Colagem de cartazes e troca de ideias na sala das/os terceirizadas/os nas escolas.

É importante destacar também a campanha junto aos ambulantes. O SIGA realizou colagens e vários locais de grande circulação de trabalhadores ambulantes de vários bairros do DF. Na Rodoviário do Plano Piloto foi realizada uma grande propaganda, com diálogo direto com as/os ambulantes sobre as injustiças e repressão que sofrem diariamente e a importância de defender os nosso direitos. Alguns ambulantes chegaram a colar o cartaz do SIGA nos carrinhos.

Agitação e propaganda junto aos ambulantes.

Também foi lançado um texto do Pró-núcleo de trabalhadoras/es da Saúde do SIGA (leia AQUI), fruto da necessidade de denunciar a precarização do trabalho e a necessidade de mobilização que as/os trabalhadoras/es vem sentindo, especialmente as/os fisioterapeutas. É o primeiro passo de muitos de um novo ramo de atuação do SIGA!

Durante a campanha de filiação tivemos adesões de camaradas jornalistas, desempregados, trabalhadoras/es da educação (da rede pública e privada), estudantes e terceirizadas/os. Foi um momento muito importante, principalmente pela dinâmica de integração entre a ampliação e a qualidade de atuação do Sindicato e suas instâncias (assembleias, comitês locais, etc.), aonde cada camarada que se integrou tem contribuído concretamente e propositivamente para o objetivo de defender os direitos do povo trabalhador e fortalecer o sindicalismo revolucionário como um projeto nacional e internacional de transformação da sociedade.

CONFRATERNIZAÇÃO

Como fechamento de um ano repleto de dificuldades de ordem pessoais e coletivas, mas também de ações e avanços do sindicalismo revolucionário na capital federal, o SIGA decidiu realizar uma confraternização de fim de ano, celebrando com uma feijoada e muita música o seu (ainda não concluído) primeiro ano de existência. Foi um momento de integração entre as filiadas e filiados e renovação das energias para as batalhas que estão por vir.

Ótima feijoada, música e bate papo para celebrar a nossa luta e união.

Como diria a canção “se muito vale o já feito, mais vale o que será”. Desejamos a todas/os as/os filiadas/os e aliadas/os um ótimo ano novo, com a certeza de que a solidariedade, a autonomia e a ação direta do nosso povo é a única via para garantir as tão sonhadas transformações sociais, política e econômicas que almejamos. Reforçamos a convocação a cada um e cada uma para assumir a responsabilidade que recai sobre nossa geração de construir uma nova tradição de luta em nosso país, de construir a Federação Sindicalista Revolucionária, que seja um instrumento real e de massas na construção da revolução, do autogoverno e do socialismo.

AVANTE O SINDICALISMO REVOLUCIONÁRIO!
YURI, PRESENTE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *