Comitê de Solidariedade Popular

Comitê de Solidariedade Popular

SÓ O POVO SALVA O POVO!
A crise sanitária sem precedentes aberta com pandemia do COVID-19, com tendência a ampliação e probabilidade de milhões de contaminações e mortes nas próximas semanas em todo o país, será agravada pela precariedade da saúde pública e a falta de condições adequadas para cuidar dos doentes. A agenda neoliberal e genocida com cortes sucessivos cortes na saúde, o teto de gastos da PEC da Morte, a inoperância de governos, a ganância assassina de patrões, além da condução criminosa e irresponsável do governo Jair Bolsonaro diante da crise, podem ser responsáveis por uma situação catastrófica para o nosso povo, em especial a maioria negra e pobre, moradores de favelas e comunidades que vivem em condições precárias e/ou insalubres, os presos e presas do sistema carcerário e as massas de trabalhadores precarizados obrigadas a trabalhar ou que ficaram sem condições de sustentar e alimentar suas famílias.
A situação que tende a se agravar pode matar milhões de pessoas e por isso é urgente levantar um Comitê de Solidariedade Popular para combater o COVID-19 e através do apoio mútuo e da auto-organização proteger principalmente a população em vulnerabilidade social e os grupos de risco, assim como, defender um programa mínimo de reivindicações populares e organizar as lutas para exigir dos patrões e governos as medidas necessárias para garantir a saúde e a vida do nosso povo e dignidade para que as famílias pobres e as massas trabalhadoras possam sobreviver durante esse período de crise que pode durar por meses. Não é hora de medo, desespero ou resignação, é mais do que nunca é hora de ação, solidariedade, autoproteção, cuidados e combate a desinformação, ao individualismo e egoísmo, pois só o povo salva o povo!
Por isso a Associação de Docentes do CEFET-RJ, o DCE do CEFET-RJ, o Grêmio Maracanã e Maria da Graça do CEFET-RJ, o Sindicato Geral Autônomo – RJ / FOB e o Sindicato dos Trabalhadores do CEFET-RJ (SINTCEFET-RJ) resolver além de contribuição que cada organização já tem feito, divulgar campanhas de contribuição financeiras para movimentos, coletivos e indivíduos que já distribuindo itens básicos de higiene, limpeza e alimentos para setores mais vulneráveis do povo que vive em favelas, comunidades pobres, ocupações e moradores de rua.
O comitê também se propõe a ajudar trabalhadoras e trabalhadores a ter direito à quarentena, medidas necessárias dos governos para a saúde do povo, garantias sociais para trabalhadores/as formais, precarizados/as e desempregados/as. Além disso, nos colocamos a disposição para organização também de produção de EPI’s, bem como receber denúncias de falta de EPI ou perda de direitos.
arteapoiomutuo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *