MEMÓRIA | Comandante Clemente narra a ação de justiçamento de Boilesen

MEMÓRIA | Comandante Clemente narra a ação de justiçamento de Boilesen

Em 15 de abril de 1971, o Comando Devanir José de Carvalho, formado pela Ação Libertadora Nacional (ALN) e pelo Movimento Revolucionário Tiradentes (MRT) justiçou o sádico empresário dinamarquês, naturalizado brasileiro, Henning Albert Boilesen.

O presidente do Grupo Ultragaz e fundador do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE) era um dos organizadores do apoio de empresários brasileiros à Operação Bandeirantes, a OBAN, que torturou e assassinou dezenas de militantes revolucionários. Henning Boilesen participava pessoalmente das sessões de tortura e o Grupo Ultragaz fornecia suporte direito à repressão.

A ação foi comandada por Carlos Eugênio da Paz, o Comandante Clemente, então com 20 anos e comandante militar da ALN, carregando o nome do operário guerrilheiro e fundador do MRT, Devanir José de Carvalho, assassinado no início do mês de abril daquele ano. Boilesen foi justiçado na alameda Casa Branca, em São Paulo, mesma rua onde em 4 de novembro de 1969 a ditadura militar-empresarial fascista assassinou o comandante Carlos Marighella.

No trecho do documentário Codinome Clemente (2019), dirigido por Isa Albuquerque, o saudoso Comandante Clemente descreve com detalhes a ação de justiçamento.


VIVA OS 50 ANOS DO JUSTIÇAMENTO DE BOILESEN!

VIVA O COMANDO DEVANIR JOSÉ DE CARVALHO!

VIVA O COMANDANTE CLEMENTE!

VIVA A ALN! VIVA O MRT!

2 thoughts on “MEMÓRIA | Comandante Clemente narra a ação de justiçamento de Boilesen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *