Solidariedade ao Acampamento Manoel Ribeiro: abaixo o latifúndio e a repressão!

Solidariedade ao Acampamento Manoel Ribeiro: abaixo o latifúndio e a repressão!

O Acampamento Manoel Ribeiro existe desde agosto de 2020, quando famílias de camponeses pobres, organizadas na LCP – Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental, retomaram a Fazenda Nossa Senhora Aparecida no município de Chupinguaia, no estado de Rondônia e próximo a cidade de Corumbiara, palco do violento conflito em 1995 no episódio da “Heroica Resistência de Santa Elina”.

A Fazenda Nossa Senhora Aparecida é a última parte da Fazenda Santa Elina. Desde o fim do mês março desse ano, o governo de Rondônia, a PM-RO, pistoleiros e o judiciário à serviço do latifúndio preparam um novo “Massacre de Corumbiara” contra as famílias camponesas que retomaram de forma justa as terras da Fazenda Nossa Senhora Aparecida. O governo reacionário de Marcos Rocha (PSL) mesmo antes de qualquer ordem judicial, mobilizou um aparato de guerra contra o Acampamento Manoel Ribeiro, cercando e tentando invadir o acampamento diversas vezes. A Polícia Militar sequestrou camponeses e fez diariamente sobrevoos de helicópteros, usando balas de borracha, munição letal e bombas de gás contra as famílias camponesas. O latifúndio, a PM-RO e o governo de Rondônia iniciaram também uma grande campanha de criminalização contra a Liga dos Camponeses Pobres (LCP), para tentar justificar sua intenção de produzir esse novo massacre no campo.   

No último dia 12 de abril, diante da heroica resistência camponesa do Acampamento Manoel Ribeiro e da importante campanha de solidariedade nacional e internacional, o governo reacionário de Rondônia foi obrigado a recuar e a decisão judicial de reintegração de posse foi suspensa por tempo indeterminado. Mas mesmo com essa importante vitória das famílias camponesas, a região segue com o aparato repressivo mobilizado, demonstrando a clara intenção do governo, da PM e do latifúndio em seguirem seus planos para massacrar os camponeses pobres, por isso, é fundamental redobrar a solidariedade à luta do Acampamento Manoel Ribeiro e da LCP em Rondônia.     

A violência contra os trabalhadores rurais, o avanço do agronegócio, da monocultura e do latifúndio precisam ser enfrentados com a solidariedade entre as lutas do campo e da cidade e com a unidade das organizações combativas do povo pobre e trabalhador contra nossos inimigos comuns, o Estado e os capitalistas, por isso, as organizações, coletivos e movimentos que constroem e articulam a Campanha pela Greve Geral se colocam ao lado e em solidariedade permanente ao Acampamento Manoel Ribeiro e com a luta das famílias camponesas por terra e trabalho e contra o latifúndio e a repressão.      

VIVA ACAMPAMENTO MANOEL RIBEIRO E A RESISTÊNCIA CAMPONESA!

CONQUISTAR A TERRA, DESTRUIR O LATIFÚNDIO!

Alternativa Popular – PR ∙ Casa da Resistência – FOB-BA ∙ Coletivo Baixada Anarquista – RJ ∙ Coletivo Carranca – FOB-BA ∙ Coletivo José Oiticica – ES ∙ Coletivo Lima Barreto – FOB-RN ∙ Federação das Organizações Sindicalistas Revolucionárias do Brasil (FOB) ∙ Frente Internacionalista dos Sem Teto (FIST) ∙ Kasa Invisível – MG ∙ Movimento Autônomo Popular (MAP) ∙ Núcleo FOB-PI ∙ Núcleo FOB-MS ∙ Núcleo FOB-SP ∙ Rede Autônoma de Luta pela Educação (RALE) ∙ Rede Estudantil Classista e Combativa (RECC-FOB) ∙ Sindicato Independente de Trabalhadores/as (SIT) ∙ Sindicato Geral Autônomo do Ceará – FOB (SIGA-CE) ∙ Sindicato Geral Autônomo do Distrito Federal e Entorno – FOB (SIGA-DFE) ∙ Sindicato Geral Autônomo do Rio de Janeiro – FOB (SIGA-RJ) ∙ Sindicato Geral Autônomo de Santa Catarina – FOB (SIGA-SC) ∙ Tendência Autônoma Feminista (TAF)

Leia informações atualizadas sobre o Acampamento Manoel Ribeiro no site do jornal Resistência Camponesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *