Memória: Louise Michel

Memória: Louise Michel

Texto adaptado da Página História da Classe Trabalhadora

Neste dia, a 29 de maio de 1830, nasceu Louise Michel, uma escritora, enfermeira, feminista, anarquista e heroína da comuna de Paris. Na Comuna de Paris participou tanto na linha de frente nas barricadas, como em funções de apoio e educação até ser capturada quando as autoridades ameaçaram matar a sua mãe. Ela foi acusada de tentar derrubar o governo, encorajar os cidadãos a armarem-se, posse e uso de armas, uso de uniforme militar e muito mais, o que a levou a ser condenada a deportação vitalícia para a colónia-prisão da Nova Caledônia (Oceânia). Na ilha, ela apoiou a revolta anti colonial dos índios nativos e regressou a França quando os communards foram perdoados quase sete anos depois.

No seu retorno, na década de 1880 defende o afastamento dos parlamentares socialistas. Em Paris, ela tornou-se extremamente popular devido às suas obras e militância o que a levou a estar permanentemente sob vigia do Estado, tendo inclusive sido presa várias vezes e sobrevivido a uma tentativa de assassinato quando foi baleada na cabeça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.