Perseguição política no colégio militar de Brasília

O Sindicato Geral Autônomo (SIGA -DFE) vem a público repudiar a perseguição política e antidemocrática no Colégio Militar de Brasília. O professor de Geografia foi afastado após realizar uma vídeo aula sobre os protestos no país e por abordar a violência policial durante os protestos. Estamos ao lado do professor e acreditamos que discutir a atual situação do Brasil é um dever dos professores e professoras preocupados com o futuro de nossa juventude.

Sobre o processo de volta as aulas no DF e a situação caótica de nosso país

O Sindicato Geral Autônomo do Distrito Federal e Entorno (SIGA) chama os trabalhadores da educação a fazer uma reflexão sobre o Plano de volta as aulas, Escola em Casa, apresentado pela SEDF e sobre a situação dramática a qual estamos vivendo em nosso país. Como orienta a própria pedagogia histórico-critica presente em nosso currículo, o processo de ensino-aprendizagem deve partir do contexto social a qual nossos alunos, nós e a comunidade escolar estamos inseridos.

Protesto Antifascista na entrada do Gama

Parte dos militantes do movimento antifascista do Gama se reuniu no último dia 27 de maio, na entrada da cidade, para mais uma ação de denúncia e combate ao fascismo no Distrito Federal. O bandeiraço antifascista é, pelo menos, o terceiro que ocorre no DF desde o início da quarentena e se constitui como uma importante iniciativa frente a mobilização dos setores bolsonaristas.

Campanhas “Bolsonaro Assassino e Mentiroso” e “Criar Brigadas em defesa da saúde pública em cada Bairro”

O Sindicato Geral Autônomo do DF e Entorno lança as Campanhas durante a pandemia: “Bolsonaro Assassino e Mentiroso” e “Criar Brigadas em defesa da saúde pública em cada Bairro”. Confira os cartazes e ajude na campanha colando em pontos de circulação da população e se organizando no seu bairro ou local de trabalho!

Agente comunitário de saúde relata condições de trabalho em unidade básica durante pandemia. É preciso organizar a luta da categoria

O Sindicato Geral Autônomo do DF e Entorno (SIGA) entrevistou Lucas*, um trabalhador lotado em uma base de entrada do SUS, uma Unidade Básica de Saúde, que relatou as condições de trabalho na atenção primária durante a pandemia de COVID-19. O SUS é um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, porém opera com forte precariedade e ameaça de privatização.

Urgente: Solidariedade com trabalhadores sem teto do Distrito Federal

O Sindicato Geral Autônomo (SIGA-DF), filiado à FOB, conclama todas e todos a abraçar a campanha de solidariedade às famílias trabalhadoras sem teto: doando cestas básicas, materiais de limpeza e higiene, álcool em gel e/ou transferência bancária. O objetivo é alcançar pelo menos mais 300 cestas para outras famílias do movimento em situação de risco.